Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Capítulo 11 - A afogar

por Jessie Bell, em 29.04.11

 



 


 


Acordei sobressaltada, pelo facto de não ter acordado com o som do despertador. Até que me lembrei que era o meu dia de descanso mensal. A única semana em que não tinha de trabalhar 6 dias por semana. Por isso, deixei-me levar pelo quentinho do meu ninho de cobertores, e pela sensação de ronronar que o meu corpo produzia pelo simples facto de ter atingido um momento de perfeição.


Olhei pelo canto do olho esperando ver Parker, deitado ao meu lado, no entanto tudo o que eu vi foi um bilhete. Abriu-o e li, numa caligrafia rude:


 


“Lillah,


Soube que hoje era o teu dia de descanso e não te quis acordar. Hoje tenho ensaios, por isso só chego às dez e meia. Tem um bom dia.


 


P.S.: O meu telemóvel ficou sem bateria.


Amo-te muito, beijos:


Parker”


 


Espreguicei-me e arrastei o meu rabo da cama. Tinha planos de arrumar o meu roupeiro. Tarefa que não tinha completado, desde o dia em que cheguei. Assim, deitei mão à obra. Estava a aproveitar este meu bocadinho de céu. Desta sensação de que tinha atingido o auge. Quando acabei de organizar o caos que era o meu roupeiro. Dirigi-me ao computador para ver se caçava algum dos meus irmãos. O que não aconteceu. O que aconteceu foi que recebi a notícia mais devastadora de sempre. Era um e-mail de Ricardo, que tinha recebido na noite passada. Dizia:


 


“Dalillah,


 


A Mariana está no hospital. Ela está doente e precisa de ti. Precisamos de ti aqui. Precisamos que a salves. Quando leres isto, telefona-me imediatamente.”


 


O meu mundo arruinou-se, ali naquele preciso momento. Uma parte de mim morreu. Levantei-me num salto e peguei no telemóvel. Percorri a lista dos contactos até encontrar o número do meu irmão mais velho e liguei. Passados seis segundos ouvi a voz dele na outra linha:


- Lillah! Diz-me que já estás a vir.


- Ricardo o que é que se passa?


- Por favor vem. Não te consigo explicar por telefone.


- Ricardo. O que é que se passa? Estás a assustar-me. Eu não sei se consigo um bilhete de avião para o Porto hoje.


- Isso já está tratado. O bilhete já está reservado. É só levantá-lo no aeroporto. Depois diz-me a que horas chegas. Eu ou os pais vamos te buscar. Por favor vem. Ela vai morrer, senão vieres. – Desligou e eu não pensei duas vezes. Fui buscar a Amal e esvaziei o meu quarto sem pensar duas vezes. Não sabia se ia voltar. Não sabia nada. A mala ficou cheia e o quarto vazio.


Dirigi-me ao quarto de Mike e Parker. Sentei-me na cama dele, tirei uma folha da escrivaninha que ali estava e com um lápis escrevi:


“Parker,


Tive de voltar para Portugal. Não sei se vou voltar. Desculpa. Nunca me esquecerei de ti.”


Chamei um táxi e fui para o aeroporto. O voo era às 23h da noite. Ia chegar às nove, hora de Portugal. Já estava à espera que a porta de embarque abrisse, quando ele chegou. Levantei-me.


- Dalillah, que porcaria é esta? – O seu rosto demonstrava uma raiva profunda.


- Tenho de ir. – Disse. Olhei para ele e vi a sua cólera transformar-se em tristeza.


- Ly! Por favor, não vás. Tu disseste que não te ias embora se eu não fosse. Eu não estou a ir a lado nenhum.


- Parker! Eu não sei o que se passa. Mas sei que se não me ponho naquele avião e se a minha irmã morre por causa disto. Eu não me perdoarei e também não te perdoarei.


- Lillah, tu podes estar a abdicar do teu futuro por algo que não sabes o que é. Pára, espera e volta a telefonar ao teu irmão.


- Não percebes o que é que me estás a pedir? E se pudesses ter salvo o Jordan? A minha irmã pode me ter magoado muito. Mas é minha irmã e eu dava a minha vida para a salvar.


- Ly – disse puxando-me contra o seu peito, olhou-me intensamente para o meu rosto e limpou-me a lágrima que por ele escorria. – Amo-te, Dalillah Vanbeveroun.


Parti. Parti sem olhar para trás, sem olhar para ele. Para fazer com que a dor que o meu coração sentia parasse.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:59


4 comentários

De Dih'h ◕‿◕ a 30.04.2011 às 18:32

'Ta lindo! :D

De NattahL a 14.07.2011 às 15:05

OH, fiquei triste :x
xoxo'

De copodeleite a 18.07.2011 às 00:16

Pois. Sortuda! Deve ser uma festa *.*

De avery. a 08.08.2011 às 16:42

Já te estou a seguir.


kisses

Comentar post



You told me I was like the dead sea. You never sink when you're with me.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog