Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Capítulo 7 - Saol

por Jessie Bell, em 20.04.11

 



 


 


Ali estava ele, estendido ao meu lado, dormindo profundamente, de tronco nu. Estudei cada milímetro do seu abdómen. Até que encontrei. Pequena, clara e discreta. Uma pequena palavra que estava gravada debaixo do seu peito, “saol”, e que deduzi estar em irlandês. Passei a mão por ela, ele estremeceu, abriu os olhos e fixou-os em mim.


- Desculpa… Não era suposto ter adormecido… Precisas de alguma coisa? – O seu rosto demonstrava uma preocupação genuína, o que enternecia o meu coração.


- Não. Já estou melhor, obrigada. Estava a ver a tua tatuagem, não te queria acordar.


- Não há problema… De qualquer maneira o meu intuito não era dormir.


- O que é que significa?


- Quer dizer “vida”.


- Sim, mas porque é que a fizeste?


- Eu podia contar-te uma história rasca, de como a vida é o nosso bem mais precioso e blá, blá, blá. Porém, deduzo que queres a verdade. – Eu acenei com a cabeça e ele prosseguiu. – Fi-la com o Michael, há cerca de um ano, ele tem uma igual, na canela. Fizemo-la em memória do nosso outro gémeo.


- Outro?


- Sim. A verdade é que nós éramos três: Parker, Michael e Jordan. Os três irmãos. Os três gémeos. Os três amigos. Os três filhos do grande Parker Mortimor George Halle V. Éramos unha com carne. As pessoas, se nos vissem separados, pensavam que estávamos perdidos ou assim. Até que, em 2009, o Jordan morreu num acidente de viação. – Entretanto Parker, já se tinha sentado na cama, de pernas cruzadas, à minha frente. Vi uma pequena gotícula sair-lhe do canto do olho e escorrer-lhe até à bochecha, até que, com um pequeno movimento, a limpou – Nunca se soube o que é que causou o acidente. A nossa família ficou desconfigurada. Como se fossemos um puzzle e que, de repente, um peça tinha-se perdido debaixo do sofá. Eu e o Mike ficámos completamente desorientados. Não sabíamos o que dizer um ao outro, apesar de ambos estarmos completamente desolados. O Jordan sabia sempre o que dizer, o que fazer. E agora ele não estava lá, para nos dizer para não sermos idiotas e continuarmos com a nossa vida. De qualquer maneira, directa ou indirectamente, acabámos por receber a sua mensagem. Por isso é que tatuámos “saol”, porque a vida continua. Pode haver traições, enganos, castigos, morte, dor, medo… O que não haverá é o fim da vida. Pode ser na forma de bactérias, de extra-terrestres ou de humanos, mas sempre haverá vida. E, enquanto houver vida, há esperança. Era essa a mensagem dele, sabes? Era o que ele dizia. Não é daquelas tretas para florear o assunto.


- Saol – Disse cabisbaixa.


- Saol – Repetiu.


 


Consegui acabar a música, chamei-lhe “saol”, e sim, baseei-me no Jordan. Pensei no que seria perder um dos meus irmãos. Reconheci que seria como perder uma parte de mim. A verdade é que cada um dos meus irmãos tinha uma parte de mim, ou eu tinha uma parte deles. Eu e o meu irmão mais velho, Ricardo, partilhávamos a mesma ética de trabalho. A Mariana, a minha gémea, tinha em comum comigo, não só a vida, como a teimosia. A minha irmã mais nova, Joana, gostava tanto de dança como eu. As minhas outras irmãs mais novas, que tal como eu e a Mariana eram gémeas, também possuíam uma parte de mim. A Francisca os meus olhos e a Laura o meu cabelo. De uma maneira ou outra, em termos físicos mentais, ou espirituais, a verdade é que os meus irmãos tinham algo que me pertencia, assim como eu tinha algo que lhes pertencia.  Por isso a morte deles seria como a morte de uma parte de mim.


Pensei como seria perder o Parker. Não o conhecia há muito tempo, mas, a cada dia que passava, a sensação de que nos conhecíamos a anos era cada vez maior. Dor. Tudo o que conseguia pensar era em dor. Na sensação de que a minha alma morreria: “Como posso eu viver sem a minha vida? Como posso eu viver sem a minha alma”[1]






[1] In: “O Monte dos Vendavais”, por Emily Bronte



Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 20:35


7 comentários

De Fic The Climb a 24.04.2011 às 18:06

Capitulo PERFEITTOOOO! Continua assim que vais muito bem, a tua fic, é muito LINDAA <33
Já divulguei o teu blog :)

Já postei o ULTIMO capitulo da TEMPORADA na Fic the climb. Espero que gostes e comentes:
http://fictheclimb.blogs.sapo.pt (http://fictheclimb.blogs.sapo.pt)

Kisses.

De a 24.04.2011 às 21:39

muito obrigada pela divulgação. Preciso xD
Fico feliz por gostares. Continua a ler e comentar, por favor

De Marta a 21.05.2011 às 21:36

Muito, muito obrigada por escreveres Nó.
Adoro, adoro mesmo!
Continua!
Bjs!

De NattahL a 14.07.2011 às 12:12

Foi mesmo fantástico este caapítulo *-*
Amei
xoxo'

De NattahL a 14.07.2011 às 12:15

Os teus comentários deixam me sem jeito. Tanto elogio :$
Obrigada (:
xoxo'

De elielife a 14.07.2011 às 20:36


gostei muito do capitulo, fiquei entalada com a morte do Jordan :/ adorei a homenagem que o parker (ai o meu parker *.*) e o milke lhe fizeram
gosto mesmo bué da tua fic :)

De copodeleite a 17.07.2011 às 23:53

a minha é mais como a grande parte da tua dai a minha adoração xDD

Comentar post



You told me I was like the dead sea. You never sink when you're with me.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog